Ensino Médio

Segundo o art. 35 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, as finalidades que compõem o Ensino Médio são:

“I - a consolidação e o aprofundamento dos conhecimentos adquiridos no ensino fundamental, possibilitando o prosseguimento de estudos;

II - a preparação básica para o trabalho e a cidadania do educando, para continuar aprendendo, de modo a ser capaz de se adaptar com flexibilidade a novas condições de ocupação ou aperfeiçoamento posteriores;

III - o aprimoramento do educando como pessoa humana, incluindo a formação ética e o desenvolvimento da autonomia intelectual e do pensamento crítico;

IV - a compreensão dos fundamentos científico-tecnológicos dos processos produtivos, relacionando a teoria com a prática, no ensino de cada disciplina”.

Espaço Físico

Com o objetivo de melhor atender às necessidades dos alunos do Ensino Médio, construímos um anexo com amplas salas de aula, equipadas com projetores ligados a computadores de última geração, microfones para os professores e caixas amplificadas – recursos fundamentais para o professor trabalhar de forma contextualizada.

Carga Horária

Em atenção à antecipação das provas para ingresso nas Instituições de Ensino Superior, o CEMP organizou sua matriz curricular para trabalhar em dois anos todo o conteúdo do Ensino Médio.

Para tal, no 1º ano e no 2º ano, os alunos ficarão na Escola dois dias por semana até as 17h 20 min, entrando sempre às 7h da manhã. Nos demais dias, entrarão no mesmo horário e sairão às 13h 20 min. Já no 3º ano, acrescenta-se a esta carga horário os simulados aos sábados e domingos, além dos alunos ficarem mais um dia no colégio.

Finalmente, para atender à demanda curricular, os testes e as provas poderão ser realizados durante a semana, sempre no período da tarde, em dia a ser determinado no início do ano letivo em que não haja aula regular, para que os alunos possam organizar suas atividades extracurriculares.

Currículo

De acordo com as novas diretrizes educacionais, em especial o ENEM, o currículo do Ensino Médio deve se organizar em quatro grandes áreas de conhecimento, correspondendo exatamente àquelas tradicionais.

Área 1: Matemática e suas tecnologias

Área 2: Ciências da Natureza e suas tecnologias

Área 3: Ciências Humanas e suas tecnologias

Área 4: Linguagens, códigos e suas tecnologias

Cabe ressaltar que organizar o currículo por áreas de conhecimento não significa eliminar as disciplinas, mas colocá-las em um permanente diálogo, numa visão interdisciplinar, conforme as afinidades entre elas - e delas - com os problemas da realidade que se quer que os alunos compreendam e interpretem para propor soluções.

Nesta visão, há que se observar também outro princípio: a contextualização do conteúdo. A contextualização tem a ver com a motivação, conceito fartamente explorado em pedagogia. Motivar o aluno depende de fazê-lo entender, dar sentido ao que se aprende.

O currículo do 3º ano do Ensino Médio será organizado por Projetos, como o Projeto UERJ e o Projeto ENEM, revisando a matéria trabalhada nos dois primeiros anos.

Faixa etária

1º ano - Nascidos entre 2001 e 2003;

2º ano – Nascidos entre 2000 e 2002;

3º ano – Nascidos entre 1999 e 2001.

Projetos

"A organização dos conteúdos em torno de projetos, como forma de desenvolver atividades de ensino e aprendizagem, favorece a compreensão da multiplicidade de aspectos que compõem a realidade, uma vez que permite articulação de contribuições de diversos campos de conhecimento."¹

Por este motivo, nossos Projetos são realizados durante o ano letivo e têm por objetivo desenvolver temas de interesse dos alunos.

Todos os projetos são contextualizados e vivenciados pelos alunos de forma interativa e interdisciplinar, culminando sempre com uma exposição aberta à Comunidade Escolar, como disposto nos Parâmetros Curriculares Nacionais:

"Ao final do projeto, seu resultado pode ser exposto na forma de alguma atividade de atuação no meio, isto é, de uso no âmbito coletivo daquilo que foi produzido (seja no interior da classe, no âmbito da escola ou fora dela). Assim, os alunos sabem claramente o que e porque estão fazendo, aprendem também a formular questões e a transformar os conhecimentos em instrumento de ação."¹



¹ Parâmetros Curriculares Nacionais : apresentação dos temas transversais : ética 2 Ed Rio de Janeiro 2000 . P 61